quarta-feira, 26 de outubro de 2016

Zeus



Pai (s) CronosReia
Irmão (s) Hera, Deméter, Héstia, HadesPosidon
Casado (s) Métis, Hera, Têmis, Eurinome, Mnemósine, Leto, Deméter, Maia, Alcmena, Dânae, Sêmele, Perséfone,
Filho (s) Atena, Horas, Cárites, Musas, Apolo, Ártemis, Perséfone, Hebe, Ilitia, Ares, Hefesto, Hermes, Hércules, Perseu, Dionisio, Sabázio

Zeus

Zeus Pai dos Deuses do Olimpo e Governante Supremo.
Deus dos Céus, Raios, Relâmpago que mantêm a ordem e justiça.
Filho do Titã Cronos e de Reia, Zeus é o mais novo de seus irmãos! Na maior parte das tradições é casado, primeiro com Métis, gerando a Deusa Atena, e depois, se-casou com Hera.

Zeus perseguia Métis, mas ela não queria nada com ele! Métis tinha o poder de se-transformar em animais, quando Zeus vinha ela se-tranformava e fugia.

Mas Zeus era percistente, e finalmente a pega e a-torna sua esposa! Métis fica gravida. Gaia profetiza que ela tera dois filhos, uma Menina que sera muito forte e inteligente, e um Menino que será mais poderoso que o Pai.

Zeus teme que seu filho, tome o Poder, então chama a Mulher gravida e pede para ela mostrar seu belo poder de transformação! Zeus pede para ela se-transformar em vários animais.

Depois que Métis surpreendeu Zeus com seu poder, ele a-disafia á se-transformar em uma gota de água! Quando ela vira uma gota, ele rapidamente á bebe, aprisionando assim ela no seu corpo.

Ao engolir á Mulher Zeus passa á ter os Dons da Mulher! Mas ao passar do Tempo, ele passa á ter uma grande dor de Cabeça, sua Cabeça começa a crescer!
Zeus sem suportar mais a dor, pede para Hefesto abrir sua Cabeça.
Quando Hefesto acerta sua testa com um Machado abrindo uma fenda, de dentro sai a Deusa Atena, já adulta.

Zeus é conhecido por suas aventuras eróticas, que frequentemente resultavam em Descendentes Divinos e Heroicos, como Atena, Apolo, Ártemis , Hermes, Perséfone, Dioniso, Perseu, Hércules, Helena de Troia, Minos e as Musas. Com Hera, teria tido Ares, Ênio, Ilítia, Éris, Hebe e Hefesto.

Seus símbolos são o Raio, a Águia, o Touro e o Carvalho.
Quando Zeus nasceu, Reia trocou o Bebê por uma pedra enrolada em um pano, e deu o Bebê para Gaia! Ela o-levou para uma caverna na montanha Dicti em Creta. Para ser alimentado pela Cabra Aix.

Após chegar à idade adulta, Zeus forçou Cronos a vomitar primeiro a pedra que lhe havia sido dada em seu lugar, em seguida seus irmãos, de acordo com a ordem em que haviam sido engolidos.
Em seguida, Zeus libertou os irmãos de Cronos, os Hecatônquiros e os Ciclopes, que estavam aprisionados num calabouço no Tártaro, após matar Campe, o monstro que os vigiava.

Para mostrar seu agradecimento, os ciclopes lhe presentearam com o Raio para Zeus, o Tridente para Posidon e o Garfo e o Elmo para Hades.

A Batalha que Zeus e os Deuses travaram contra os Titãs ficou conhecida como Titanomaquia.

Após a Batalha contra os Titãs, Zeus dividiu o mundo com seus irmãos, Zeus ficou comandando o Céu, Posidon o Mar e Hades o Mundo dos Mortos.

Posidon



Pai (s) CronosReia
Irmão (s) Hera, Deméter, Héstia, Hades, Zeus
Casado (s) Anfitrite, Deméter, Eurimede, Etra, Nais, Teosa, Libia, Tiro
Filho (s) Tritão, Proteu, Rode, Cimopoleia, Bentesicime, Despina, Árion, Belerofonte, Teseu, Glouco, Polifemo, Belo, Agenor, Neleu

Posidon

Posidon Deus supremo do mar, também conhecido como Netuno.
Os símbolos associados a Posídon eram o tridente e o golfinho.
Posídon disputou com Atena para decidir qual dos dois seria o padroeiro de Atenas.

As Mulheres da Ática tinham o direito ao voto na época do Rei Cécrope I! Quando este Rei fundou uma cidade, nela brotaram uma oliveira e uma fonte de água. O Rei perguntou ao oráculo de Delfos o que isso queria dizer, e resposta foi que a oliveira significava Atena e a fonte de água Posidon, e que os cidadãos deveriam escolher entre os dois qual seria o nome da cidade.

Todos os cidadãos foram convocados a votar, homens e mulheres; os homens votaram em Posidon, as mulheres em Atena! e Atena venceu por um voto. Posidon ficou irritado, e atacou a cidade com as ondas. Para acalmar o Deus, as mulheres de Atenas aceitaram três castigos! Que elas perderiam o direito ao voto, que nenhum filho teria o nome da mãe e que ninguém as chamaria de atenienses.

Os navegantes oravam a ele por ventos favoráveis e viagens seguras, mas seu humor era imprevisível. Apesar dos sacrifícios, que incluíam o afogamento de cavalos, ele podia provocar tempestades , maus ventos e terremotos por capricho
Considerando que as inúmeras aventuras amorosas de Posídon foram todas frutíferas em Descendentes, é de notar que, ao contrário dos Descendentes de seu irmão Zeus, os filhos do Deus dos Mares são quase todos maléficos e de temperamentos violentos. De Teosa nasce o Ciclope Polifemo! De Medusa nasce o Gigante Crisoar e o cavalo alado, Pegasus! De Amimone nasce Náuplio! De Deméter nasce Despina, Deusa do inverno que acaba com tudo o que sua mãe e sua meia-irmã Perséfone cultivam, também congela as águas! De Ifimedia, nascem os irmãos Gigantes Oto e Efialtes, que chegaram mesmo a declarar guerra aos Deuses.

Por sua vez, os filhos que teve com Halia cometeram tantas atrocidades que o pai teve de os enterrar para evitar-lhes maior castigo.

Casou ainda com Anfitrite, filha de Nereu e Dóris de quem nasceu o seu filho Tritão, o Deus dos abismos oceânicos, que ajudou Jasão e os seus argonautas a recuperar o Velocino de ouro.

Hades



Pai (s) CronosReia
Irmão (s) Hera, Deméter, Héstia, Posidon, Zeus
Casado (s) Persefone

Hades

Hades Deus do mundo inferior e dos mortos.
Hades é conhecido por ter raptado a Deusa Perséfone filha de Deméter.

O Governante do Mundo dos Mortos divide com outras Divindades, o trabalhos de cuidar dos Mortos! Divide com Tânato, Deus da Morte, e as Queres, Espíritos Femininos da Morte Violenta.

A derrota de Cronos na Titanomaquia, deu-se com o uso das três armas: Hades, invisível com seu elmo, roubou do pai suas armas, e enquanto Posídon o distraía com o tridente, Zeus o fulminou com seus raios.

Hades casou com Perséfone, filha de sua irmã Deméter, e que ao seu lado tornou-se a Rainha dos Mortos. O casal não teve filhos.
A luta entre os Deuses e os Gigantes, Tifão, Briareu, Encélado e outros, após terem sido aprisionados no Etna, os cataclismos provocados por suas lutas pela liberdade fizeram com que Hades temesse que seu mundo fosse exposto ao Sol.
Então, a fim de verificar o que estava se passando, finalmente Hades decide sair de seu reino, montado em seu carro de Corces Negros.

Afrodite e Eros, estavam sentados naquele momento no Monte Érix! Afrodite desafiou Eros a lançar suas flechas no Deus solitário, quando, por ali, a filha de Deméter transitava no vale de Ena.
Flechado pelo Amor, Hades rapta a bela sobrinha que, apavorada, clama por socorro à mãe e suas amigas, mas sem terem como reagir, acabaram só olhando. Hades excita os cavalos a fugirem o mais depressa possível até que chegaram ao rio Cíano, que se recusou a dar-lhe passagem! O Deus então feriu-lhe a margem, abrindo a Terra e criando uma entrada para o Tártaro.

Deméter parte numa busca inútil à filha, indo de Eos a Aurora, até as Hespérides no poente. Em sua peregrinação salva um menino, a quem incumbe de ensinar a agricultura aos homens.

Desesperançada, vai até à margem do mesmo rio Cíano onde a filha fora levada. A ninfa que ali habitava fica oculta, temendo represálias do Deus dos Infernos, mas deixa fluir sobre as águas a guirlanda que Perséfone derrubara ao ser levada. Ao vê-la a Deusa se revolta, culpando a terra por seu sofrimento! A maldição que lança provoca a infertilidade do solo e a morte do gado.

Vendo a desolação provocada pela vingança da Deusa, a Ninfa Aretusa resolveu interceder.
Procura por Deméter, e conta sua história de como fora perseguida por Alfeu, no curso do Rio de mesmo nome, e ajudada por Artêmis, que lhe abrira um caminho subterrâneo para a fuga até a Sicília, viu então Perséfone sendo levada por Hades, ainda triste, mas já ostentando o semblante de Rainha do Mundo Inferior.
A Deusa vai até Zeus, pedir ajuda! E Zeus decreta que se Persefone, não engerir nenhum alimento do Sub-Mundo, ela poderá retornar! Se Persefone engerir algum alimento do Mundo Inferior, as Moiras não deixaram ela voltar.
Hérmes e uma das Horas são enviados até Hades como mensageiros de Zeus.

Hades aceita o trato de Zeus, mas o sábio Deus, oferece a Persefone uma Romã, ela come um pedaço, selando assim seu destino.
Apesar de ter a esposa para sempre presa ao Submundo, o Deus das sombras faz um acordo com a sogra, permitindo que Perséfone passasse uma parte do tempo ao seu lado e outra, com a mãe. Deméter concorda com o ajuste, e devolve à terra sua fertilidade.
Os monarcas Hades e Perséfone não apenas governavam as almas dos mortos, mas tinham o papel de juízes da humanidade depois da vida. Nisto eram auxiliados por três heróis que foram, em vida, reconhecidos por seu senso de justiça e sabedoria! Éaco, Minos e seu irmão Radamanto.

o tempo que Perséfone passa na terra junto à mãe, fazendo germinar e crescer as plantas, o equivalente à primavera e o verão em contrapartida, quando volta para Hades, tem-se o inverno, quando a Terra é forçada a sofrer uma morte temporária.

Héstia



Pai (s) CronosReia
Irmão (s) Hera, Deméter, Hades, Posidon, Zeus


Héstia

Héstia Deusa virgem do lar, lareira, arquitetura, vida doméstica, família e estado.

Filha de Cronos e Reia, era uma das doze divindades olímpicas. A ordem de nascimento de seus irmãos, é: Hera a mais velha, seguida de Deméter, Héstia, Hades, Posidon e Zeus.

Cortejada por Posídon e Apolo, jurou virgindade perante Zeus, e dele recebeu a honra de ser venerada em todos os lares, ser incluída em todos os sacrifícios e permanecer em paz, em seu palácio cercada do respeito de Deuses e Mortais.

Embora não apareça com frequência nas histórias mitológicas, era admirada por todos os Deuses. Era a personificação da moradia estável, onde as pessoas se reuniam para orar e oferecer sacrifícios aos Deuses. Era adorada como protetora das cidades, das famílias e das colônias.

Sua chama sagrada brilhava continuamente nos lares e templos. Todas as cidades possuíam o fogo de Héstia, colocado no palácio onde se reuniam as tribos. Esse fogo deveria ser conseguido direto do sol.

Quando os gregos fundavam cidades fora da Grécia, levavam parte do fogo da lareira como símbolo da ligação com a terra materna e com ele, acendiam a lareira onde seria o núcleo político da nova cidade. Sempre fixa e imutável, Héstia simbolizava a perenidade da civilização.

Em Delfos, era conservada a chama perpétua com a qual se acendia a Héstia de outros altares. Cada peregrino que chegava a uma cidade, primeiro fazia um sacrifício à Héstia.

domingo, 23 de outubro de 2016

Deméter



(s) CronosReia
Irmão (s) Hera, Héstia, Hades, Posidon, Zeus
Casada (s) Zeus, Posidon, Lasião, Eetion
Filho (s) Perséfone, Despina, Árion, Pluto, Filomelo, Korybas

Deméter

Deméter Deusa da agricultura, uma Olímpica, filha de Cronos e Reia. É Deusa da terra cultivada, das colheitas e das estações do ano.

Na qualidade de Deusa da agricultura, fez várias e longas viagens com Dioniso ensinando os homens a cuidarem da terra e das plantações.

Com Zeus, seu irmão, ela teve uma filha, Perséfone a de braços brancos. Teve um casal de gêmeos chamados, Despina a Deusa das sombras invernais, e Árion, com seu irmão Posidon. Abandonou a menina Despina sem nome ao nascimento para procurar Perséfone quando raptada.

Despina, que representa o Inverno, é o oposto de sua irmã, Perséfone, que representa a primavera, e de sua mãe, Deméter, Deusa da agricultura.

O filho chamado Árion era um cavalo de crinas azuis, que tinha o poder da fala e de ver o futuro. Foi o cavalo mais rápido de todos os tempos e ajudou bravamente muitos heróis em suas conquistas.
Deméter também é uma das Deusas que tiveram filhos com mortais. Com o herói cretense Iasião, teve dois filhos gêmeos, Pluto e Filomelo,  e um terceiro filho Korybas. Deméter teve um outro amante mortal, Eetion, que foi fulminado por um raio de Zeus.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...